5 perguntas comuns sobre meias de compressão

por

Embora um produto muito utilizado em países da Europa e nos estados Unidos, as meias de compressão ainda são desconhecidas por muitas pessoas no Brasil.

Mesmo quem já usa meias de compressão desconhece muitos aspectos relacionados a esse assunto.

Por isso elaboramos cinco perguntas e respostas sobre meias de compressão para sanar estas dúvidas.

1- Quando devo usar meias de compressão

Existem várias situações em que a utilização de meia de compressão pode ser necessária. Antes de tudo é importante procurar um angiologista para o acompanhamento adequado.

O angiologista ou médico vascular é o especialista no tratamento do vasos sanguíneos. Entre as opções de tratamento de problemas circulatórios prescritas, estão as meias de compressão.

Portanto as meias de compressão são recomendadas no caso de problemas circulatórios tais como dores nas pernas, varizes, inchaço, sensação de pernas cansadas entre outros.

Além disso as meias são muito apropriadas também para prevenção de problemas circulatórios em gestantes, ou na prevenção de tromboembolia em cirurgias.

Praticantes de atividade física podem utilizar meias de suave compressão para prevenir lesões, reduzir a dor pós-exercício e até melhora do desempenho.

Viagens de longa duração favorecem o surgimento de trombos, nesse caso também é recomendável a utilização de uma meia de suave compressão.

2 – Posso dormir com meia de compressão

Não é recomendável que se use a meia de compressão para dormir. Na posição deitado a própria posição favorece o retorno venoso.

Em casos muito específicos o médico pode prescrever a utilização contínua de ma meia de compressão mais baixa (18 -23mmHg). Mas na grande maioria dos casos a utilização ocorre durante o dia.

3 – Qual a forma correta de usar meia de compressão

É comum que na primeira vez a pessoa sinta dificuldade em usar a meia de compressão. A meia tem um tecido de maior resistência dificultando a utilização especialmente por idosos.

A primeira coisa, a saber, é que o tecido da meia é elástico e molda-se à anatomia da perna. Portanto marque a meia da perna esquerda e a da perna direita e sempre use no mesmo lado.

Para facilitar a colocação da meia utilize um pouco de talco nas pernas, especialmente após o banho, para eliminar a umidade da pele.

Coloque a mão dentro da meia, pegue na região do calcanhar e vire a meia ao contrário (do avesso). Introduza a meia no pé até o calcanhar.

Leve a meia do calcanhar pela perna subindo pela panturrilha. Observe para que a meia não fique enrugada.

Também é importante que a meia não fique muito esticada, a meia de compressão deve estar distribuída de maneira uniforme.

Depois de levar a meia pela perna ajuste no pé e no calcanhar.

Veja na sequência de imagens abaixo como colocar a meia de compressão.

4 – Como medir a meia de compressão

Para a utilização correta a meia deve corresponder a anatomia da perna de cada pessoa. Para isso as marcas oferecem uma tabela de medidas na embalagem.

Essa tabela varia de uma marca para outra, mas nos geral apresenta medidas para tornozelo panturrilha e coxa. Além das medidas de altura da perna.

 

5 – Qual a melhor meia de compressão

Hoje as principais marcas de meias de compressão no Brasil são Sigvaris, Venosan, Selecta, Medi e Jobst. São marcas com um histórico de anos desenvolvendo esses produtos.

Todas essas marcas têm em suas linhas aquelas modelos mais baratos que perdem em qualidade. Por outro lado também possuem aquela meia de compressão top de linha, de qualidade superior.

É fundamental que a sua meia apresente a compressão indicada por seu médico. Em termos de qualidade, meios melhores possuem o efeito climático no tecido, reduzindo a sensação de calor nas pernas. O tecido é menos poroso, ou seja o entrelaçamento dos fios é maior.

Peça orientação ao seu médico sobre a meia de sua e preferência, siga a prescrição e evite comprar uma meia de compressão tendo como critério principal o preço.

Meias de compressão são excelentes tanto na prevenção quanto tratamento de problemas vasculares, desde que usadas de forma dequada. Busque orientação do médico para a escolha do modelo e compressão adequados.


Profissional consultado:

Dr. Maurício José de Carvalho Filho – CREFITO-8 6685-F
Fisioterapeuta com especialização em traumato-ortopedia

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *