5 coisas que você precisa saber antes de comprar uma cama hospitalar

por

Curitiba – PR, 09/06/2022

Entre os vários desafios de quem vai precisar cuidar de um paciente em casa está a escolha de uma cama hospitalar adequada.

Nesses momentos onde a família está envolvida com tantas questões, tantas angústias típicas relacionadas à saúde, nem sempre conseguem dedicar a atenção necessária à preparação da casa para receber um paciente.

Mesmo estando em casa essa pessoa estará demandando cuidados especiais, e para isso muitas vezes é necessário literalmente equipar a casa quase como um hospital.

Por isso nesse artigo vamos procurar lhe ajudar a tomar a melhor decisão antes de comprar uma cama hospitalar.

Não compre, alugue.

Se você mora em uma cidade maior, onde exista um serviço de locação de cama hospitalar, talvez essa seja a melhor opção a se fazer, ao menos para o primeiro mês.

É frequente as pessoas na pressa comprarem um equipamento hospitalar, e após algumas semanas de uso perceberem que esse equipamento não atende completamente as necessidades da pessoa.

Existem várias empresas que alugam camas hospitalares, com vários modelos disponíveis inclusive, mesmo que a princípio possa parecer um dinheiro perdido, vale a pena esperar um pouco antes de comprar até que família e cuidadores conheçam melhor as demandas desse paciente.

A sua casa não será mais a mesma

Definitivamente as casas e apartamentos não são pensados para a velhice ou mesmo para uma situação de doença. Portas e corredores estreitos, banheiros com pouco espaço, escadas enfim.

Então nesses casos é necessário refazer alguma passagem, ou retirar os batentes de algumas portas.

Algumas pessoas optam por mudar de imóvel, deixando o apartamento por uma casa térrea.

A cama hospitalar não é totalmente desmontável, o leito da cama normalmente é parafusado à base e rodízios, então precisa de certo espaço para manobrar a cama ao colocá-la dentro da casa.

Se você tiver um quarto mais amplo, opte por esse cômodo para montar a estrutura de equipamentos hospitalares que o paciente irá precisar.

Em muitos casos não só a cama será suficiente, será necessário vários outros equipamentos hospitalares tais como:

  • Cadeira de rodas;
  • Mesa de refeição;
  • Mesa auxiliar;
  • Escadinha dois degraus;
  • Suporte para soro;
  • Cadeira de banho;
  • Inalador;
  • Aspirador cirúrgico;
  • Guincho para transferências;

Calma não necessariamente você precisará de todos esses equipamentos hospitalares, mas alguns deles serão importantes e você precisará de espaço.

É importante que antes de comprar a cama você confira as medidas das portas e corredores. Se você mora em apartamento é necessário verificar as dimensões do elevador também.

Qual cama hospitalar escolher

Existem camas hospitalares para todas as necessidades e bolsos, algumas na faixa de R$ 2.000,00 até acredite mais de R$ 100.000,00.

Eu usaria o exemplo de um carro, algumas características são essências, tais como freio, faróis, volante.

Outras caracterísitcas melhoram muito o conforto, vidro elétrico, direção hidráulica, ar condicionado, câmbio automático enfim.

Apartir de um ponto mais acessórios aumentam o preço do carro e não agregam tanta funcionalidade.

Com uma cama hospitalar é muito similar, vamos falar aqui de aspectos a se considerar antes de escolher qual comrpar:

Movimentos do leito

Escolha um cama que ao menos tenha 2 movimentos, ou seja, que permite ajuste na posição das pernas e também na posição do tronco.

Esses movimentos são indispensáveis em uma cama hospitalar, eles fazem parte do tratamento do paciente em home care.

A posição das pernas com os joelhos semi flexionados e pés elevados favorece a circulação nos membros inferiores.

A elevação do tronco favorece a melhora na ventilação do pulmão prevenindo problemas respiratórios com uma pneumonia por exemplo.

Alguns modelos apresentam o movimento de Trendelenburg (Figura-1). Essa posição é utilizada em tratamentos específicos, de modo geral não é tão necessário que a cama possua esse movimento.

Trendelenburg position - Wikipedia
(Figura – 1) Posição Trendelenburg

Rodízios

Ao invés de uma cama com pés fixos, escolha um modelo com rodízios, isso é importante para movimentar a cama para limpeza, ou simplesmente para mudar de lugar.

Grades laterais

Tenha atenção especial nesse quesito, existem camas hospitalares com grades mais estreitas, que não preenchem todo o espaço da lateral da cama.

Pacientes que se movimentam muito, com baixo nível de consciência, podem colocar pernas e braços para fora da cama e até mesmo se machucar se não tiver uma boa contenção lateral.

Veja abaixo algumas imagens de grades laterais:

 

Grade lateral sanfonada
Grade deslizante

 

Grade em plástico rígido

 

 

Cama hospitalar motorizada x manual

Quem for usar por muito tempo deve sempre optar por uma cama motorizada. A necessidade de ficar movimentando a cama através de manivelas pode não cansar no início, mas com o passar do tempo começa a ser desgastante para os cuidadores.

Por isso a melhor escolha é pela cama motorizada, com o controle o próprio paciente (se estiver em condições), pode ajustar as posições.

Estrutura da cama

Os modelos mais sofisticados apresentam grades laterais, cabeceira e peseira em plástico rígido, esse material deixa a cama mais leve, facilitando as movimentações. Também protege o paciente no caso de agitações.

Compre um colchão hospitalar

Pacientes sem controle da funções fisiológicas precisarão ser trocados, e o colchão hospitalar é revestido com capa impermeável, protegendo a espuma dos fluídos.

Para pessoas na faixa de 80Kg é recomendável um colchão com densidade de 28. Já para pessoas mais pesadas, acima de 100kg deve ser utilizado um colchão com uma altura de pelo menos 12 cm e densidade 33.

A densidade do colchão influencia não só no conforto para o paciente como também na prevenção das escaras (úlceras de pressão), comuns em pacientes acamados.

Falando ainda sobre as escaras, esse é um problema sério em pessoas que permanecem por longos períodos acamados.

Pra evitar esse problema, vale a pena comprar um colchão caixa de ovo. Esse colchão, permite que a pessão sobre a pele seja alivida, evitando o surgimento das escaras.

Tenha um dispositivo nobrek

Esse dispositivo pode ser facilmente encontrado na internet ou em lojas de aparelhos eletrônicos, ele fornece alguns minutos de energia m caso de falta da energia elétrica da rede.

Imagine faltar energia com a cama hospitalar motorizada em uma posição sentada e você precisando mudar para posição deitada, isso seria extremamente desconfortável para o paciente.

Essa situação é bastante comum por isso é importante ter um nobreak ligado à cama para o caso de falta de energia.

Por fim, não tenha pressão, esse momento geralmente é bastante conturbado na vida dos familiares, muitas questões para decidir e pouca informação.  Por isso escolha a cama hospitalar com calma sem precipitação.

 

Cuidados com o paciente em casa

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *