O que é uma dieta enteral? Quais os tipos e quando é indicada

por

 

Dependendo do diagnóstico do paciente, a alimentação enteral é a solução recomendada. Mas, você sabe o que é uma dieta enteral? Então, veja no blog Mobraz, o que significa, quais os tipos e quando é indicada.

Uma vida saudável requer os cuidados com a alimentação, em ter um bom sono, fazer exercícios físicos, não ser controlado pelo estresse e outros elementos. Assim sendo, a maioria das pessoas não consegue cuidar de tudo isso, verdade?

E, principalmente, com aquilo que come devido a correria do dia a dia, várias atividades e compromissos, a pessoa se alimenta de forma rápida. Além disso, muitas vezes, não há todos os nutrientes que o corpo necessita.

Então, por algum motivo, a pessoa pode recorrer a uma dieta enteral, seja por dificuldade de mastigar, engolir, falta de apetite, distúrbio no estômago, alguma doença intestinal etc.

Desse modo, ela recebe a ingestão de nutrientes de forma líquida, administrada por sonda. E, em alguns casos, pode necessitar de internação hospitalar recebendo essa nutrição por lá.

Mas também essa nutrição enteral pode estar sendo fornecida em casa, pela qual é chamada de nutrição enteral domiciliar.

Então, quer saber mais sobre a dieta enteral, quais os tipos e quando é indicada? Para isso, confira mais informações abaixo e obtenha mais clareza.

Confira também: O que é nutrição enteral e parenteral? Conheça como cada alimentação acontece e suas diferenças

O que é uma dieta enteral?

Aqui está o que é uma dieta enteral: uma forma diferente de receber nutrientes (proteínas, carboidratos, minerais, gorduras, vitaminas etc.) através de “sonda” para que a pessoa fique bem alimentada e esteja nutrida.

Logo, às vezes, uma pessoa é impedida de comer qualquer alimento ou o suficiente para viver por causa de uma doença. Além disso, ela pode sentir uma falta ou diminuição de apetite, dificuldades para engolir ou mastigar.

Também, pode ser que essa pessoa passou por algum tipo de cirurgia que interfira na alimentação. Desse modo, quando isso ocorre e a pessoa não consegue comer pela boca, a nutrição deve ser fornecida por outro método que é chamada de nutrição ou dieta enteral ou alimentação por sonda (via oral ou tubo).

Agora, quando a pessoa faz a digestão normal, ou seja, está saudável, esses alimentos são decompostos no estômago e no intestino delgado. Além disso, também passam pela absorção dos intestinos.

Logo, estão sendo absorvidos e transportados pelo sangue para todas as partes do corpo. Portanto, todo esse processo funciona perfeitamente quando a pessoa consegue comer normalmente.

 

Por fim, de acordo com Aspen – Associação Americana de Nutrição Enteral e Parenteral, ela diz:

“A alimentação por sonda é uma mistura especial de alimentos líquidos contendo proteínas, carboidratos (açúcar), gorduras, vitaminas e minerais, administrados através de um tubo no estômago ou no intestino delgado”.

Quais os tipos da dieta enteral?

Como dito, a dieta enteral é um método de fornecimento de nutrientes diretamente no trato gastrointestinal. E ela acontece quando não há possibilidade da pessoa comer pela boca, mastigar, engolir etc.

Então, toda a sua alimentação, que é líquida, é administrada por sonda (feita de silicone ou poliuretano. E essa forma de recebimento de nutrientes pode ser por via oral ou pela sonda nasogástrica e tubos como orogástrico, gastrostomia e outros.

Então, são alguns dos tipos de dieta enteral, mas ainda há outros:

Tubo orogástrico (OGT) – tubo fino e macio passado pela boca, pela orofaringe, pelo esôfago e no estômago;

Sonda Nasogástrica (SNG) – Uma sonda fina e macia que passa pelo nariz, descendo pela garganta, passando pelo esôfago e entrando no estômago;

Tubo de gastrostomia – um tubo de alimentação que é inserido endoscopicamente ou cirurgicamente através da parede abdominal e diretamente no estômago.

Cada tipo da dieta enteral tem uma utilização própria, para solucionar um problema específico. Por isso, somente um médico da área fará um diagnóstico para saber qual o tipo de dieta enteral é o mais indicado para o paciente.

Então, se você acredita que necessita adotar a nutrição enteral, procure rapidamente ajuda médica especializada.

Leia mais: Cuidados com o paciente em casa

Quando é indicada a dieta enteral?

Agora que você conheceu um pouco sobre o que é a dieta enteral e os seus tipos, vamos falar brevemente sobre quando ela é indicada.

A dieta enteral é indicada quando a pessoa não pode ou não consegue fazer a ingestão oral adequada dos alimentos. Também quando a sua nutrição não atende às suas demandas metabólicas.

Geralmente, os profissionais médicos utilizam a alimentação enteral em pacientes com disfagia. Desse modo, quando há disfagia, às vezes, a pessoa não conseguem suprir suas necessidades nutricionais diárias mesmo com modificação da textura e/ou consistência dos alimentos.

Indicações da dieta enteral:

  • Quando o paciente está em coma em ventilação mecânica ou com traumatismo craniano grave;
  • Na ocasião em que um distúrbio neuromuscular afeta o reflexo da deglutição: doença de Parkinson, esclerose múltipla, acidente vascular cerebral.
  • Caso a pessoa esteja com anorexia grave de quimioterapia, HIV, sepse obstrução GI superior estenose esofágica ou tumor;
  • Nas condições associadas ao aumento das demandas metabólicas e nutricionais sepse, fibrose cística e queimaduras;
  • Doença mental como demência;
  • Entre outras.

Para que a alimentação enteral seja bem-sucedida, o trato gastrointestinal deve ser acessível e funcional. Para tanto, se os tratos gastrointestinais estiverem inacessíveis, com má absorção e perdas gastrointestinais graves, isso pode tornar a alimentação enteral um grande desafio. (Fonte: NCBI)

Logo, nesses casos, a alternativa é a alimentação parenteral. Por fim, novamente, somente um médico especialista para orientar quando ela deve ser indicada.

Aqui você descobriu sobre o que é a dieta enteral, quais os seus tipos e quando ela é indicada. Assim sendo, esperamos que tenha sido útil para você.

Para tanto, gostaríamos de destacar que o blog Mobraz é expressamente informativo. Então, fique à vontade para receber notícias sobre bem-estar, viver com mais qualidade de vida sempre que quiser.

Enfim, para mais esclarecimentos assuntos relacionados à saúde, procure ajuda médica. E para mais conteúdo como esse, navegue em nosso blog. Até breve!

Isto pode lhe interessar: Saiba o que é tendinite, como surge e como evitá-la

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *