Mãos e pés gelados: porque isso acontece e como prevenir o problema

por

A queda nas temperaturas durante o inverno aumenta o desconforto nas madrugadas. Quem sofre com mãos e pés gelados normalmente tem dificuldade de se aquecer mesmo embaixo dos cobertores.

Se você já acordou no meio da madrugada a procura de uma meia e acabou perdendo o sono, este post é para você.

Vamos explicar porque as extremidades ficam mais frias e dar dicas de como prevenir esse problema.

Acompanhe o post para descobrir como se manter quentinho até nos dias mais frios.

pés e mãos gelados

 

Mãos e pés gelados: porque acontece?

Acordar durante a noite sentindo frio nas mãos e nos pés não é nada agradável. Porém, trata-se de uma reação comum do organismo de autorregulação.

Pesquisadores apontam que essa é uma resposta saudável do corpo às baixas temperaturas do ambiente ou ao contato com uma superfície gelada.

A sensação de mãos e pés gelados ocorre porque o nosso organismo interrompe o fluxo sanguíneo nas extremidades para manter o aquecimento dos órgãos internos.

O hormônio responsável por controlar esse processo é a noradrenalina. A substância age por meio de receptores alfa-adrenérgicos nas células musculares, contraindo os vasos sanguíneos.

O resultado disso é o esfriamento e a palidez da pele desta região do corpo.

A situação afeta pessoas de todas as idades. Contudo, idosos e crianças estão mais expostos, já que normalmente sofrem com a imobilidade e muitas vezes não se mantém cobertos durante as noites.

Além disso, curiosamente, as mulheres têm maior predisposição para sentir frio nas mãos e nos pés.

Isso ocorre porque elas costumam ter menor massa muscular e baixo índice de gordura corporal – fatores essenciais para produção e manutenção do calor em qualquer estação.

Como evitar o problema?

A melhor maneira de evitar que as mãos e os pés gelados cheguem a despertá-lo durante a madrugada é prevenir a situação. Por isso, alguns cuidados no dia a dia podem ajudar a fazer isso.

Faça atividade física

Pode parecer estranho, mas ter uma rotina que inclui a atividade física com regularidade é muito importante.

Isso porque os exercícios fortalecem artérias, veias, sistemas e tecidos do nosso corpo, aumentando a oxigenação do organismo.

Quando a nutrição está melhor, a regulação de temperatura do corpo é mais eficiente e constante.

Uma boa forma de potencializar os resultados da atividade física é usar meias esportivas de compressão.

O tecido elástico destas peças aumenta a tensão nas veias e nos músculos, ampliando o fluxo sanguíneo e reduzindo o acúmulo do ácido lático.

Assim, além de ser manter aquecido, você ainda sofrerá menos com espasmos e dores musculares no pós-treino.

Mantenha uma dieta equilibrada

Ter uma dieta saudável é essencial para fortalecer o sistema circulatório e a imunidade.

O recomendado é reduzir a ingestão de açúcares e gorduras e aumentar o consumo de vegetais frescos, sucos e saladas. O equilíbrio é a palavra-chave para o bem-estar em qualquer idade.

Beba bastante água

Manter o corpo bem hidratado é fundamental para regular a sua temperatura. Mesmo nos dias mais frios é preciso ter cuidado com a quantidade de água ingerida.

O ideal é que pessoas adultas bebam pelo menos 2 litros de água diariamente.

Para facilitar criar e conservar este hábito, você pode ter uma garrafinha sempre por perto e usar aplicativos gratuitos para lembrar de manter a hidratação ao longo do dia.

Pare de fumar

O hábito de fumar diariamente é prejudicial aos vasos sanguíneos. O tabagismo estreita as veias, facilitando a formação de coágulos.

Quando a circulação sanguínea está prejudicada, pés e mãos ficam mais gelados.

Além disso, o consumo de cigarros ainda favorece a formação de feridas, gangrenas e úlceras na pele. 

Com tantos malefícios, é impossível querer continuar fumando, não é mesmo!?

Controle a ansiedade

O nervosismo e a ansiedade têm efeitos nocivos no organismo. Estes problemas emocionais tensionam as artérias e as veias, impedindo que o sangue flua para os membros inferiores.

Já viu alguém suar frio em meio a uma situação estressante?

O efeito da insegurança no corpo humano é bem semelhante a isso, porém ocorre de maneira mais constante e duradoura.

Mantenha o corpo aquecido

Invista em luvas, meias e lençóis térmicos nas noites mais geladas. Essas peças atuam como isolantes e reduzem a perda de calor.

O ideal é que as meias tradicionais e as luvas sejam usadas em ambientes externos.

Use meias de compressão

As meias de compressão são ótimas alternativas para manter as pernas aquecidas em locais fechados.

Esse tipo de peça ajuda a estimular a circulação sanguínea nas pernas, ajudando a prevenir várias doenças.

Quando o sangue volta mais rápido das pernas para o coração, a vasoconstrição é menor. Logo, os pés tendem a ficar mais aquecidos por mais tempo.

Existem três níveis de compressão diferentes:

  • suave: como o próprio nome já diz, exerce uma tensão mais leve nas veias e artérias. É recomenda para prevenir varizes durante e após a gestação; para mulheres que usam anticoncepcional; pessoas que irão realizar viagens longas e para quem trabalha na mesma posição por muito tempo;
  • média: a compressão intermediária é ideal para indivíduos que já sofrem com as varizes e o inchaço; durante o pré e o pós-cirúrgico; e para quem tem propensão hereditária para problemas circulatórios;
  • alta: o nível mais alto de tensão deve ser recomendado apenas com acompanhamento médico. É usado por pessoas que têm varizes em grau avançado; inchaço contínuo nas pernas; e casos graves de doenças venosas.

Orientação médica

As dicas que demos até aqui podem ajudar você a se manter quentinho durante o inverno.  Contudo, algumas doenças podem contribuir para que as extremidades se mantenham geladas mesmo seguindo todos esses passos.

Saiba quais são as condições capazes de causar esse quadro:

  • doença de Raynaud;
  • hipotiroidismo;
  • anemia;
  • danos neurológicos causados pela diabetes;
  • deficiências de vitaminas;
  • doenças renais e do fígado;
  • disfunções metabólicas;
  • intoxicação por determinadas substâncias nocivas ao organismo.

Caso você perceba que mesmo mantendo todos esses cuidados seus pés e mãos continuam gelados, é indicado procurar orientação médica.

O profissional é o mais indicado para avaliar o seu quadro individualmente e conduzir o tratamento, se for necessário.

Gostou das dicas para evitar mãos e pés gelados? Compartilhe com seus amigos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *